Bem vindo ao Sítio da Mata

Bambu para Construção

Atualmente, é crescente a preocupação dos consumidores e empresas quanto à origem dos produtos e materiais consumidos. Cada vez mais, as pessoas dão preferência a produtos de baixo carbono, que consumiram pouca água para sua fabricação e que são provenientes de empresas que valorizam o bem estar e futuro da humanidade. Esta tendência é particularmente acentuada em produtos de origem florestal onde é sensível a linha entre danificar ou melhorar o ecossistema. Com isso, existem alguns materiais que seguem esta tendência, pois, se manejados de forma apropriada, podem contribuir para melhora do meio ambiente. O bambu, como será mostrado abaixo, se encaixa perfeitamente como uma alternativa.

Bambu oferece varias vantagens que preenchem quase todos os critérios de um material sustentável, principalmente como uma madeira que reduz o desflorestamento. Esse conhecimento é acompanhado de uma grande quantidade de pesquisas e utilizações que provam a sua eficácia. É largamente reconhecido no mundo que o bambu pode ser utilizado em vários tipos de construções e de varias maneiras: parte estrutural de uma obra, arquitetura e acabamentos, na sua forma mais rústica ou combinado com outros materiais. O bambu ainda pode ser usado na sua forma mais simples, com tratamentos ou com alta tecnologia em novos matérias como Blyboo (bambu laminado e colado), MDF (médium density fiberboard)ou compostos, por exemplo.

Evolução na construção com bambus

Segue abaixo algumas formas de utilização do bambu para construção, desde sua utilização mais simples até formas mais sofisticadas.



Construções convencionais: bambus feitos em sua forma original (colmo tratado). As junções dos colmos são feitas sobre a forma de boca de peixe, cordas ou apenas com o peso dos colmos. O bambu é montado em estruturas planas com uma camada:

Tiras: o bambu é aberto em varias tiras e pode ser usado como um um tecido que cobre a construção. É fácil retirar essas tiras, pois as fibras do bambu ficam no sentido longitudinal.

Cordas: utilização singular do bambu comparado com a madeira é seu uso como corda. Isto é possível de ser feito devido às fibras no sentido longitudinal dos colmos. Na China, o uso de cordas transadas ou torcidas tem tido muitas aplicações em vários campos da engenharia como em construções de pontes suspensas, gabiões, feixes, diques ou para construção de barcos (Hidalgo 2003).

Construções engenheiradas: usa-se parafuso e porca com argamassa para juntar os colmos. Com isso, é possível fazer estruturas tri dimensionais.

Bambu substituindo madeira

O bambu é utilizado para substituição de materiais de madeira tendo como vantagem o apelo ecológico, flexibilidade e resistência. Ele pode ser transformado para combinar ou se conectar com outros materiais em construções já existentes. Este caso pode ser dividido em três sub-categorias:



  • colmos de bambu
  • bambu laminado

  • bambu composto

a) colmos: substituto do aço onde é explorada a tensão e compressão do material. É importante, neste caso, ter uma boa triagem dos colmos ja que os calculos demandam precisão e é usada tecnologia mais avançada.

b) bambu laminado (plyboo): bambu laminado pode ser usado para substituir madeira em várias situações: pisos, painéis, moveis, forros, vigas, teto, entre outras possibilidades. O bambu laminado é feito a partir de tiras de bambu prensadas e coladas. Existe crescente mercado deste material na UE, EUA e também no Brasil com importações feitas da Ásia. Nos EUA, o piso de bambu ganhou recentemente o selo do LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) que é uma certificação para materiais sustentáveis concedida pela ONG americana U.S. Green Building Council.

c) materiais compostos: mistura do bambu com outros materiais de construção, formando compósitos. Existem varias experiências como:



  • bambu com concreto armado;
  • 
 fibra de bambu com concreto armado
;
  • bambu laminado combinado com madeira;
  • 
bambu reforçado;
  • bambu reforçado com polipropileno:

Vantagens em um projeto

Em recente projeto feito na India pelo escritório Inspiration e apresentado no WBC (World Bamboo Congress 2009) o bambu foi priorizado como principal material. Ele foi utilizado em painéis, estruturas e acabamentos. As seguintes vantagens foram constatadas em comparação com construções convencionais:


material tecnológico e barato flexível e com alta resistência boa força, funcionalidade e estética pouca emissão de carbono leve redução do tempo de execução da obra redução de temperatura media interna de 3 a 4 graus Celsius devido a baixa condutividade do material substituiu quase 70% do cimento e aço usados para estrutura sem comprometer força e usabilidade do prédio economia nos custos da estrutura do prédio

Bambu pode ainda ser utilizado na construção de pontes ou grandes estruturas devido a sua boa resistência a tração e propriedades físicas adequadas.


Espécies indicadas para o Brasil

Para o caso de bambu como fonte de matéria prima para arquitetura e construção, aconselhamos às espécies Guadua angustifólia e Dendrocalamus giganteus: bambus de origem tropical, entouceirantes (não alastram) e se adaptam muito bem as nossas condições, alem de serem largamente utilizados para arquitetura. Possuem paredes com 2 a 2,5 cm de espessura, em media, e colmos (troncos) que atingem até 20 metros de altura.



Dendrocalamus giganteus: maior dos bambus, é entouceirante (não alastra), interessante para laminados, estruturas e acabamentos. Colmos possuem cor verde marrom e ficam bem unidos. Espécie demanda tratamento adequado, pois possui boa quantidade de amido. 


altura: 24 a 40 metros diâmetro: 10-30 cm internos: 20-45 cm clima: regiões tropicais úmidas até regiões subtropicais temperatura mínima: -2ºC

Guadua angustifólia: entouceirante, porém com colmos distantes entre si por meio metro, em media. Caracteriza-se pela cor verde intensa e faixas brancas nos entrenós. Bambu largamente utilizado para construções e acabamentos principalmente na Colombia e países na faixa do equador. Muito elogiado por artesãos e construtores.


altura: até 30 metros diâmetro: até 20 cm clima: tropical temperatura mínima: -1ºC

Beneficiamentos

O bambu geralmente esta exposto ao ataque de microorganismos (insetos) e a vida útil das estruturas feitas a partir desse material é determinada, principalmente, pela intensidade de ataque de pragas e doenças. A durabilidade do bambu esta diretamente ligada à forma de tratamento aplicada ao colmo e a destinação do seu uso.

 Os métodos de tratamento do bambu são diversos e podem ser utilizados de acordo com as condições econômicas e estruturais do produtor:


cura ou maturação na mata imersão em água ação do fogo ação de fumaça métodos químicos com produtos oleosos, oleossolúveis ou hidrossolúveis tratamento sob pressão em autoclave ou Boucherie

Entre em contato conosco para saber mais.